Publicado em 01/12/2017 às 10:47

ADUEMS confirma suspeita de contaminação de água na UFMS de Ponta Porã

Aduems esclarece que tem atuado em parceria com a representante sindical Kesia Caroline Ramires Neves.

João Pires

 

Em nota enviada na manhã de hoje (01) ao Estado Notícias, a Aduems (Associação dos Docentes da Universidade Estadual de MS) confirmou a denúncia de suspeita de contaminação da água consumida no campus universitário da UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul), de Ponta Porã.

 

O caso foi divulgado ontem (leia aqui), após a reportagem ter acesso ao dossiê enviado ao Estado Notícias pela própria Aduems, como confirma a nota oficial, assinada pelo presidente André Martins Barbosa, no seguinte trecho:

 

“A ADUEMS esclarece que teve acesso ao dossiê que documenta o histórico de solicitações da ADUFMS e das medidas tomadas pela UFMS, material esse que foi compartilhado com seus associados, com o “Estado Notícias” e que embasará as ações da sua assessoria jurídica”.

 

Ainda segundo a nota, a Associação “lamenta que as reitorias da UEMS e da UFMS tenham falhado em oferecer informação tempestiva sobre o caso tão logo foi constatado o problema, mas confia que ambas instituições serão solidárias em contribuir para minimizar os eventuais danos a saúde dos seus colaboradores e estudantes”, finaliza.

 

Leia a nota na íntegra:

 

Nota de Esclarecimento

 

O Laboratório de Qualidade Ambiental (LAQUA-UFMS) constatou, em fevereiro de 2017, a presença de Coliformes totais e Escherichia coli em nível “acima do valor máximo permitido para os padrões de potabilidade de água” consumida por servidores e estudantes da UEMS/UFMS em Ponta Porã, conforme divulgado ontem (30/nov) em matéria jornalística veiculada pelo “Estado Notícias”.  

 

A ADUEMS esclarece que tem atuado em parceria com a representante sindical da Associação de Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (ADUFMS), Kesia Caroline Ramires Neves, citada pelo “Estado Notícias”, e defende que o assunto seja conduzido com transparência e diligência por parte das reitorias da UEMS e da UFMS, especialmente devido à reincidência de casos de infecção intestinal entre seus servidores e estudantes, bem como a ocorrência de doença mais rara e correlacionada a presença da bactéria Escherichia coli, conforme destacou o “Estado Notícias”.  

 

A esse respeito, a ADUEMS informa que solicitou esclarecimentos à gestão da UEMS em 18 de abril, durante visita da Reitoria Itinerante à Ponta Porã. Na oportunidade, houve apenas indicativo de que o poço da Unidade de Ponta Porã já havia sido desativado e o abastecimento de água estava sob encargo da SANESUL.

 

 À época, representantes da comunidade estudantil levaram o caso ao Ministério Público Estadual, que agora investiga o assunto por intermédio do Inquérito Civil nº 06.2017.00001053-1. Por sua vez, a assessoria jurídica da ADUEMS está tomando providências para apurar possível negligência em função do fornecimento de água contaminada.

 

As entidades sindicais das duas instituições estão cooperando mutuamente em suas ações para garantir que todos os afetados recebam da UEMS e da UFMS a assistência de saúde necessária.

 

O objetivo é mitigar o risco de desenvolvimento de doenças, como às que corrompem o sistema neurológico devido ao consumo de água contaminada por fezes de pombo, além de realizar novos testes de potabilidade da água devido à suspeita de que ainda existe potencial risco de contaminação.

 

A ADUEMS esclarece que teve acesso ao dossiê que documenta o histórico de solicitações da ADUFMS e das medidas tomadas pela UFMS, material esse que foi compartilhado com seus associados, com o “Estado Notícias” e que embasará as ações da sua assessoria jurídica.

 

Por fim, lamenta que as reitorias da UEMS e da UFMS tenham falhado em oferecer informação tempestiva sobre o caso tão logo foi constatado o problema, mas confia que ambas instituições serão solidárias em contribuir para minimizar os eventuais danos a saúde dos seus colaboradores e estudantes.

 

Dourados-MS., 1º de dezembro de 2017

 

André Martins Barbosa

Presidente da ADUEMS

 

Laudo de análise da água, assinado pelo Laboratório de Qualidade Ambiental/LAQUAA/FAENG:

 

 

 

 

 

 

pizzaria fortaleza
Barbara Ballestero

Deixe o seu comentário

Seu email não será compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com * (asterisco)

Chip Carimbos

estadonoticias.com.br © 2012 Estado Notícias - Todos os direitos reservados.