Publicado em 07/09/2017 às 12:31

Desfile em Dourados encerra com invasão do “Grito dos Excluídos”

Manifestantes invadiram avenida faltando ainda três entidades para desfilarem.

João Pires

 

Manifestantes tentaram impedir prosseguimento do desfile utilizando uma faixa contra Temer (Foto - João Pires)

 

O desfile de 7 de Setembro em Dourados terminou em protestos e confusão minutos antes do encerramento oficial do evento. Manifestantes que tradicionalmente desfilam por último no “Grupo dos Excluídos”, invadiram a avenida Marcelino Pires faltando ainda três entidades para desfilarem e acabaram conseguindo se aproximar em frente ao palanque de autoridades.

Polícias interviram para evitar tumulto entre manifestantes e representantes de entidades (Foto - João Pires)

 

Com faixas contra o poder público, na maioria grevistas da Educação e sindicalistas, disputaram espaço com as entidades “Resgate Moto Clube”, “Som Automotivo” e a “Escola de Futebol APAEFS”, que mesmo em meio ao tumulto conseguiram fazer suas apresentações.

 

Durante a confusão um grupo tentou atrasar a aproximação dos integrantes do moto-clube até o palco, usando de uma faixa com o dizeres “Fora Temer”. Foi preciso a intervenção da Polícia Militar e a Guarda Municipal para garantir o final do desfile.

 

Também houve discussão entre uma servidora municipal e um sindicalista. Os dois foram encaminhados ao 1º Distrito Policial para esclarecimentos.

 

Para o professor Jonh da escola de futebol Apaefs, última entidade a se apresentar, apesar do contratempo o o evento agradou os alunos. “O desfile valeu a pena, pois é uma oportunidade de mostrar a sociedade o nosso trabalho, porém, fomos prejudicados pela invasão dos manifestantes”, disse.

 

Protestos do Grito dos Excluídos foram direcionados ao poder público (Foto - João Pires)

 

 

pizzaria fortaleza
Barbara Ballestero

Deixe o seu comentário

Seu email não será compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com * (asterisco)

Chip Carimbos

estadonoticias.com.br © 2012 Estado Notícias - Todos os direitos reservados.